Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

letras de liberdade

Blog com letras minhas e letras das leituras que vou fazendo.

letras de liberdade

Blog com letras minhas e letras das leituras que vou fazendo.

 

 

Hoje Morri para a Santa Morte;

(Há dias em que me esqueço)

Altero o meu rumo de Sorte

Para este lugar que desconheço…

Parto na ânsia de um dia não voltar

Se ainda existir o meu amargo lar!

 

Hoje Morri para a Santa Morte;

Vivo num ecuménico temor a Deus…

Pedem-me que as ideias eu aborte,

Por Ele, que julga pecados meus!

Pela clerezia, tive de me fazer partir,

Por mim tive de ir para não mais vir.

 

Hoje Morri para a Santa Morte;

Fui obrigado a me distanciar…

Ausentei-me, fugi até do Norte.

Os Livros Francos, à beira-mar,

Eu lia, com Fé na ideia: Liberdade!

Mas estes foram secos pela Maldade…

 

Hoje Morri para a Santa Morte;

Padres e Bispos querem-me surdo,

Querem-me preso ao seu transporte…

Cardeais e Outros, querem-me mudo,

Para que o rebanho continue ordeiro.

Eu sem voz, não sou Ser por inteiro!

 

Hoje Morri para a Santa Morte;

“Será que vale a pena manter a fuga?

Não, penso que não! Devo ser forte!

Deverei lutar contra quem me subjuga.

Porque só assim a paz, eu encontro,

Se da Divindade eu me desencontro!

 

Hoje Vivo, sem medo, a Santa Vida;

“Querem-me calado? Então eu falo!

Dizem-me para eu desaparecer na ida?

Então eu com Fé, a Santa Igreja abalo!

Porque eu não viverei mais a pensar

Em ceder a quem azar me faz passar!”

 

1 comentário

Comentar post